Mais um aluno do Xiquitsi tem a oportunidade de estudar música em Portugal. Desta vez, a ventura calhou a Estevão Chissano, autor da prestigiada composição “Moya”. 

Em Lisboa, Chissano integra uma residência artística que vai durar aproximadamente dois meses. A mesma já decorre neste mês de Janeiro e Fevereiro. Com efeito, o aluno do Xiquitsi estará enquadrado nas turmas de Composição, participando em aulas de História da Música, Orquestração, Técnicas de Composição e Direcção Coral e de Orquestra, sempre na Escola Superior de Música de Lisboa (ESML).

Estevão Chissano beneficia-se da vaga para a Residência Artística em resultado da parceria entre a ESML e o Xiquitsi.

Baneficiar da bolsa, não foi de todo suficiente: “Em segunda instância, enfrentávamos o problema do custo que envolvia esta viagem, este que foi superado quando recebi os resultados do concurso  para a bolsa de viagem atribuída no âmbito do programa PROCULTURA, financiado pela União Europeia, co-financiado e gerido pelo Camões, IP e co-financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian”, explicou Chissano, quem acredita que a sua ida a Europa constitui um passo importante de agregar mais conhecimentos e técnicas, “pois estarei envolvido em várias turmas da classe de Composição e isso vai permitir-me desenvolver com zelo e maior competência intelectual os trabalhos ligados a esta área”.

Ao longo das aulas, Chissano estará sob orientação de vários docentes, entre os melhores compositores de Portugal, como Carlos Marecos (Coordenador do Curso de Composição), Luís Tinoco (que recentemente foi distinguido com o Prémio de Composição DSCH – Schostakovich Ensemble), Jaime Reis e Sérgio Azevedo.

Na Escola Superior de Música de Lisboa, igualmente, estudam mais três alunos do Xiquitsi: Kleyd Alfainho, Florêncio Manhique e Márcia Massicame.