Kika-Materula_web Kika Materula, iniciou os seus estudos musicais aos 7 anos de idade na Escola Nacional de Música de Maputo. Em 1995, já em Portugal dá continuidade aos seus estudos musicais e tem o seu primeiro contacto com o oboé. Terminou a sua licenciatura na ESML na classe do prof. Andrew Swinnerton (oboé), e prof. Olga Prats (Música de câmara) com 19 valores. Na Malmö Academy of Music, terminou a sua Pós Graduação na classe do professor Bjorn Carl Nielsen. Em 2001 venceu a XVI edição do Prémio Jovens Músicos na categoria de oboé em Portugal. Colaborou como convidada com a Orquestra Sinfonieta de Lisboa, Orq. Gulbenkian, Malmö Symphonie Orch. (Suécia), Malmö Opera Orch., Danish Radio Sinfonietta (Dinamarca), Orq. Sinfónica da Bahia (Brasil), Kwazulu Natal Philharmonic Orch. (África do Sul) entre outras. Tocou a solo com a Orquestra de Câmara de Cascais e Oeiras, Orquestra Nacional do Tejo, Orq. Gulbenkian (PJM 2001), Orq. Sinfónica da Bahia, Orq. de Câmara Portuguesa, Kwazulu Philarmonic Orch. e com a Johanesburg Festival Orchestra. Em Maio de 2016 foi condecorada com a medalha da Ordem de Mérito do Infante D. Henrique pelo Presidente da República de Portugal – Professor Doutor Marcelo Rebelo de Sousa. Kika Materula foi ainda eleita a “Figura Cultural” do ano 2019 pelo jornal Moçambicano Savana Em 2020 interrompe as suas funções na qualidade de solista da Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música e de Directora do Projecto Xiquitsi em Maputo, que esteve a sob sua direcção desde a sua fundação para ocupar o cargo de Ministra da Cultura e Turismo de Moçambique. Oboé