mariana-carril-xiquitsiMariana Carrilho é uma mezzo-soprano e artista visual moçambicana. Foi encorajada a estudar música na sua adolescência por Páscoa Macala, da Escola Nacional de Música de Maputo, e por Peter Mark, até então Director Artístico da Ópera de Virginia (EUA) no Festival Internacional de Música de Maputo, em 2009. Iniciou os seus estudos musicais em 2014, depois de concluir a licenciatura em Belas Artes com distinção. Em 2015, participou na 2ª Temporada de Música Clássica organizada pelo grupo Xiquitsi (Maputo). Em 2017, participou do concerto “Classic Feminíssimo”, também em Maputo, celebrando a mulher na música clássica e na música moçambicana. Como estudante, foi Dorabella em Cosí Fan Tutte (W. A. Mozart), Gato em Brundibár (Hans Krása), Dritte Dame em Die Zauberflöte (W. A. Mozart) e Cherubino em Le Nozze di Fígaro (W. A. Mozart). Em 2018, concluiu com mérito o grau superior de Canto – Interpretação de Música Clássica sob a orientação de Carmen Bustamante, no Conservatório Superior do Liceu, em Barcelona. Actualmente, frequenta o Mestrado de Canto na mesma instituição e trabalha paralelamente com Eric Halfvarson. Como artista visual, participou em vários festivais de cinema, exposições colectivas e a solo, dos quais se destacam o Festival Dockanema (Moçambique), onde foi selecção oficial do prémio PLMJ de Vídeo Arte, e o Avanca Film Festival (Portugal), onde trabalhou com Mehdi Rahmani e Vasco Pimentel. Mezzo- Soprano